Goiás ganhará duas novas universidades federais

Da Redação | 21/02/2018, 19h12 - ATUALIZADO EM 21/03/2018, 13h07

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (21) a criação de duas universidades no estado de Goiás: a Universidade Federal de Catalão e a Universidade Federal de Jataí. As instituições de ensino serão criadas a partir do desmembramento da Universidade Federal de Goiás (UFG). Como não sofreram mudanças, os textos seguem para a sanção presidencial.

A criação das universidades havia sido aprovada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) na terça-feira (20), quando os projetos (PLC 5/2018PLC 7/2018) seguiram com urgência para a análise do Plenário. Relatora do texto na CE, a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) pediu o apoio dos colegas na votação e lembrou os vinte anos de luta para a criação das instituições. Para ela, as duas universidades vão promover o desenvolvimento local.

O senador Wilder Morais (PP-GO) comemorou a criação das instituições de ensino. Para ele, vencida esta etapa, é preciso criar também universidades para atender ao norte do estado e ao entorno do Distrito Federal.

— Essa luta ainda não terminou. Eu, que dependi do crédito educativo para estudar e que precisei sair do interior de Goiás, sem lenço e sem documento, sei da importância da aprovação dessas universidades. Não vou desistir de conseguir as outras duas: aqui para o entorno do Distrito Federal e para o norte do meu estado de Goiás — garantiu.

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse que a criação das duas universidades é um momento especial para o estado de Goiás, que pretende dar aos jovens uma qualificação cada vez maior. A luta, disse o senador, dura vários anos e a conquista das duas universidades é parte desse caminho.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou que o PT votará de forma favorável a todos os projetos de interiorização do ensino superior, mas alertou os colegas para o risco de que o projeto não se concretize. Para ele, a emenda constitucional que limitou os gastos públicos, sugerida pelo presidente Michel Temer e aprovada no Congresso, pode inviabilizar a implantação.

Catalão

O PLC 5/2018 prevê que a Universidade Federal de Catalão (UfCat) terá sede e foro no município de mesmo nome. Cursos, alunos e cargos da Regional Catalão da UFG serão automaticamente transferidos para a UfCat, bem como o patrimônio, observadas as formalidades legais.

Além do aproveitamento da estrutura existente da UFG, para compor o quadro de pessoal da instituição desmembrada, o projeto prevê a criação de 81 cargos efetivos do plano de carreira dos cargos técnico-administrativos em educação (de nível médio e superior) e 40 cargos de direção.

Jataí

O PLC 7/2018, por sua vez, cria a Universidade Federal de Jataí (UFJ), com sede e foro no município de mesmo nome. De acordo com o texto, a transferência de cursos, alunos e cargos será automática. O campus da UFJ será constituído das atuais unidades acadêmicas de Riachuelo e Jatobá (Cidade Universitária José Cruciano de Araújo).

Além do aproveitamento da estrutura existente da UFG, o texto prevê a criação de 67 cargos efetivos do plano de carreira dos cargos técnico-administrativos em educação e 40 cargos de direção.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h28 CNMP: Por 62 votos a favor e uma abstenção, o Plenário aprovou a recondução de Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho para o Conselho Nacional do Ministério Público (OFS 77/2018).
17h17 MP dos fundos patrimoniais: O Plenário aprovou o Projeto de Lei de Conversão 31/2018, oriundo da MP 851/2018, que cria fundos patrimoniais de apoio a instituições de interesse público. A matéria vai a sanção.
17h10 Intervenção federal em Roraima: O Plenário aprovou o Projeto de Decreto Legislativo 166/2018, que autoriza intervenção federal em Roraima com o objetivo de pôr termo a grave comprometimento da ordem pública. A matéria vai a promulgação.
Ver todas ›