Ana Amélia destaca tema da Campanha da Fraternidade: 'Superação da Violência'

Da Redação e Da Rádio Senado | 15/02/2018, 15h47 - ATUALIZADO EM 15/02/2018, 16h33

A senadora Ana Amélia (PP-RS) parabenizou nesta quinta-feira (15) em Plenário a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pela escolha do tema da Campanha da Fraternidade deste ano: Fraternidade e Superação da Violência.

Segundo ela, a entidade da Igreja Católica associa a corrupção à violência, ao lembrar que ao desviarem dinheiro público que deveria ser usado em benefício da população, os políticos promovem a violência.

— A segurança pública perde dinheiro por conta da corrupção. A saúde pública perde dinheiro por conta da corrupção. A educação, as escolas públicas perdem dinheiro por conta da corrupção, as estradas que estão em situação de caos, buracos, inseguras, também perdem e são comprometidas pelo dinheiro que é escoado pelo buraco da corrupção.

Ana Amélia ainda parabenizou o Papa Francisco pelo fato de ele reconhecer os casos de pedofilia na Igreja Católica e por ter pedido perdão pelo fato.

Carnaval e corrupção

Ana Amélia também lamentou que, passados quase 30 anos, a escola de samba Beija-Flor, de Nilópolis (RJ), volta a se destacar no Carnaval do Rio de Janeiro escolhendo como tema a corrupção, o que demonstra que "quase nada mudou no país". A Beija-Flor foi campeã este ano com o enredo Monstro é aquele que não sabe amar! Os Filhos abandonados da Pátria que os Pariu, com críticas à classe política.

Ela lembrou que, em 1989, a escola já havia tratado da corrupção no enredo Ratos e Urubus, larguem a minha fantasia. Naquele ano, a Beija-Flor ficou em segundo lugar na disputa.

'Gatonet'

Ela disse ainda que a criminalidade e a corrupção não ficam restritas ao mundo político. Relatora de projeto (PLS 186/2013) que criminaliza o roubo de sinal de televisão a cabo, conhecido por ‘gatonet’, Ana Amélia se manifestou favoravelmente à matéria.

— Quando a sociedade clama para que a classe política honesta, seja mais ética, não tenha corrupção na política, a sociedade precisa também, nos seus negócios, nas suas relações profissionais, em todos os momentos, ela precisa também dar exemplo. Como ela vai cobrar dos outros ética e honestidade, se ela não pratica?

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)