Cancelada reunião da CPMI da JBS que discutiria convocação de Lula e Dilma

Da Redação | 06/12/2017, 10h32 - ATUALIZADO EM 06/12/2017, 11h36

Foi cancelada, por falta de quórum, a reunião da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS que votaria nesta quarta-feira (6) requerimentos de convocação, entre os quais os dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Também estavam na pauta requerimentos de convocação dos ex-ministros da Fazenda Guido Mantega e Antonio Palocci, bem como convite para depoimento do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles – ex-presidente do Conselho de Administração do grupo J&F, que controla o frigorífico JBS e outras empresas.

O relator da CPMI, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), anunciou que pode apresentar seu relatório final na semana que vem. Ele reclamou da ausência de procuradores da República convidados ou convocados para depor, como o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot e o ex-chefe de gabinete de Janot Eduardo Pellela.

O ex-procurador-geral havia sido convidado para depor hoje, mas não compareceu.

— A CPI fica prejudicada quando se cria uma casta de não investigáveis — disse Marun, em referência ao argumento dos membros do Ministério Público de que o sigilo funcional desobriga os depoimentos.

Queixas

A falta de quórum irritou o presidente da CPMI, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO).

— Surpreende que os parlamentares não estejam aqui. Não vou encerrar a reunião porque nem abrir eu posso. Nem quem reclamava e cobrava a votação de requerimentos de políticos compareceu — disse.

A reunião não chegou a ser aberta a pedido do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que cobrou o cumprimento do regimento comum da Câmara e do Senado, que estabelecem prazo máximo de meia hora para início de reunião.

Além de Pimenta, estavam presentes apenas o presidente, o relator, o deputado Wadih Damous (PT-RJ) e o senador Lasier Martins (PSD-RS). Eram necessários 12 parlamentares para abrir a reunião.

Os trabalhos da CPMI devem se encerrar em 22 de dezembro, mas podem ser prorrogados.

Da Agência Câmara Notícias

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)