Randolfe condena cortes no orçamento das instituições de ensino superior

Da Redação e Da Rádio Senado | 09/08/2017, 19h06 - ATUALIZADO EM 09/08/2017, 20h33

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) criticou os cortes no orçamento federal para o ensino superior, lembrando que a falta de verbas põe em risco o início do segundo semestre em várias universidades.

Randolfe citou o exemplo da universidade federal de seu estado, que deixa de receber 60%  da verba prevista, afirmando que os cortes prejudicam toda a sociedade amapaense. O senador disse que a situação de “quase falência” é inédita na história das universidades brasileiras.

Randolfe criticou as prioridades do governo federal, que liberou mais de R$ 4 bilhões em emendas parlamentares desde o oferecimento da denúncia contra o presidente Michel Temer. Ele lamentou que a Câmara dos Deputados tenha sido transformada em “balcão de negócios” enquanto o ensino superior e a ciência e a tecnologia passam por "situação de deterioração”.

- É inaceitável, é inadmissível, por conta do fisiologismo mais absurdo, pela compra da Câmara dos Deputados para evitar que uma denúncia contra o presidente da República avance nós carmos todo o ensino superior brasileiro - afirmou o senador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)