Senado fará levantamento para verificar se há servidores com salários acima do teto

Da Redação | 17/11/2016, 13h22 - ATUALIZADO EM 21/11/2016, 09h23

A Mesa do Senado, reunida nesta quinta-feira (17), decidiu fortalecer os mecanismos para que todos os funcionários que trabalham na Casa cumpram o teto salarial de R$ 33,7 mil.

— Nós colocamos todos os salários do Senado de acordo com o teto desde 2013. Hoje, adicionalmente, decidimos que é preciso compatibilizar também as pessoas que estão servindo ao Senado e exercem outro cargo na administração. Ela pode ter dois cargos, mas não pode ganhar dois tetos. Tem que ganhar apenas um teto. Eu pedi para verificar se isso está acontecendo — explicou Renan.

Na reunião da Comissão Diretora, os senadores também decidiram extinguir as funções comissionadas de diretores-adjuntos para promover racionalização administrativa e economia dos recursos públicos.

Outra medida anunciada pelos parlamentares foi a fusão da Secretaria Integrada de Saúde com a Secretaria de Gestão de Pessoas.

— Eu publiquei, na semana passada, um detalhamento da racionalidade administrativa do Senado e das medidas,   continuadas hoje, de corte de funções, de serviços, de redução de despesas e de fusão de órgãos e de diretorias que, eventualmente, cumpram o mesmo papel — disse Renan.

Da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado Federal

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)