Telmário afirma que Delcídio cometeu irregularidade grave e merece perder o mandato

Da Redação | 10/05/2016, 18h56 - ATUALIZADO EM 11/05/2016, 15h30

O senador Telmário Mota (PDT-RR) defendeu há pouco, em Plenário, que o senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) deve ser condenado à perda de mandato pois quebrou o decoro e abusou das prerrogativas parlamentares ao reunir-se com o filho e o advogado de Nestor Cerveró e prometer ajuda junto a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e até apoio para uma eventual fuga de Cerveró do país.

Para Telmário, que relatou a representação contra Delcídio no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, o senador pelo Mato Grosso do Sul cometeu irregularidades graves e já foi denunciado por formação de organização criminosa e obstrução de investigações da Operação Lava Jato.

O relator disse ainda que Delcídio teve garantido seu amplo direito de defesa durante todo o processo e avaliou que o colega não tem mais condições “éticas e morais” de continuar no Senado.

Além disso, afirmou Telmário, Delcídio confirmou ter participado da reunião para oferecer ajuda financeira, influência junto a ministros do STF e planos detalhados para uma possível fuga de Cerveró do país, tudo para tentar evitar a delação premiada de Cerveró à justiça.

— Delcídio abusou gravemente de suas prerrogativas parlamentares — afirmou Telmário, ao registrar que o Conselho de Ética aprovou a perda de mandato por 13 votos favoráveis, uma abstenção e nenhum voto contrário.

Veja a matéria consolidada

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)