Servidores querem votação em separado de negociação coletiva e direito de greve

Sergio Vieira | 28/10/2015, 12h18 - ATUALIZADO EM 28/10/2015, 12h23

Em debate sobre direito de greve de servidores públicos, na Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa (CDH), sindicalistas defenderam votação separada do projeto que trata da negociação coletiva na administração pública (PLS 397/2015) e do que regula o direito de greve no serviço público (PLS 287/2013).

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, Pedro Cavalcante e o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central, Daro Piffer, entendem que o PLS 397/2015, de Antonio Anastasia (PSDB-MG), está num estágio já bem mais avançado de negociações.

A audiência é interativa.

Mais informações a seguir.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h57 Proibição de corte de luz às sextas-feiras: O Plenário aprovou o substitutivo da Câmara dos Deputados ao Projeto de Lei 669/2019, que proíbe o corte do fornecimento de água ou de energia elétrica às sextas-feiras e vésperas de feriado. A matéria vai a sanção.
17h09 Cargos na Polícia Federal: O Plenário aprovou a Medida Provisória 918/2020, que cria funções comissionadas na Polícia Federal e transforma cargos em comissão. A matéria vai a promulgação.
Ver todas ›