Benedito de Lira chama atenção para 'o clamor da sociedade' por soluções para a violência

Da Redação e Da Rádio Senado | 02/07/2015, 19h42 - ATUALIZADO EM 02/07/2015, 19h52

O senador Benedito de Lira (PP-AL) chamou a atenção para o clamor da sociedade por soluções para a violência, mas ressaltou que, para alcançar esse objetivo, mais importante que a redução da maioridade penal, é manter os jovens na escola.

Na opinião do senador, o Brasil deve disseminar o regime escolar em tempo integral como forma de tirar crianças e adolescentes das ruas. Também é preciso fazer com que o ensino público volte a ser respeitado. Ao afirmar que o Brasil está “dobrado pela droga”, Benedito criticou as restrições ao trabalho de crianças e adolescentes.

— Eu não sei qual é o crime que se comete ao fazer com que o jovem de 15, 16, 17, 18 anos possa trabalhar. É crime isso no Brasil hoje, infelizmente, mas não é crime ele estar na rua, desocupado, guiado e orientado pelo crime organizado, pelo tráfico de drogas — disse o senador.

Benedito de Lira lamentou especialmente "os indicadores dramáticos” do crime em Alagoas, afirmando que a capital, Maceió, viveu “dias de pânico” com ataques a ônibus comandados de dentro de presídios. O senador defendeu uma “barreira” contra a entrada de drogas de países vizinhos que, segundo ele, vivem do tráfico.  Benedito de Lira também cobrou ação permanente do Legislativo na defesa da segurança da sociedade.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
Senador Benedito de Lira