Plenário realiza sessão temática sobre terceirização

Da Redação | 19/05/2015, 12h17 - ATUALIZADO EM 02/06/2015, 21h37

O presidente do Senado, Renan Calheiros, abriu há pouco a sessão temática do Plenário para debater os principais pontos do projeto que regulamenta a terceirização no Brasil (PLC 30/2015).

A proposta é polêmica. Quem a defende argumenta que a nova lei trará regras mais claras e segurança jurídica às empresas que se dedicam à atividade; quem é contra, diz que o texto trará precarização das condições de trabalho e diminuição de salários.

Ao convocar a sessão, Renan afirmou que pretende colher subsídios para melhorar o texto proveniente da Câmara. O parlamentar defende que a regulamentação alcance apenas os trabalhadores que já são terceirizados.

— Precisamos trabalhar a regulamentação dos trabalhadores existentes. Tenho dito que da forma em que o projeto está, ele regula a terceirização de maneira geral, estabelece uma espécie de "vale tudo" — opinou.

Renan citou a importância das sessões temáticas realizadas pelo Senado para que a Casa desempenhe da melhor forma o seu papel de revisora legislativa, com ponderação e maturação de projetos políticos neste mundo que muda rapidamente.

Para o debate, foram convidados, além do ministro do Trabalho, Manoel Dias, o procurador do Ministério Público do Trabalho, Helder Amorim, representantes das entidades patronais e dos sindicatos dos trabalhadores e estudiosos do tema.

A audiência é interativa, aberta à participação da sociedade, e poderá ser acompanhada pelo telão, no auditório Petrônio Portella.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800 612211)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)