CAS aprova projeto que torna obrigatória a notificação de casos de câncer e de malformação congênita

16/05/2018, 15h00 - ATUALIZADO EM 16/05/2018, 17h34

Os casos de câncer e malformação congênita deverão ser obrigatoriamente notificados para as autoridades de saúde, estabelece um projeto (PLC 14/2018) aprovado nesta quarta-feira (16) pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS). O objetivo é criar um banco de dados confiável sobre estas doenças para facilitar os investimentos e orientar as políticas públicas. Segundo o relator, senador Waldemir Moka, (PMDB-MS), a medida ajudará a superar os gargalos que impedem cumprimento da Lei dos 60 dias, que assegura o início do tratamento pelo SUS em até dois meses após o diagnóstico de câncer.

Ouça os detalhes no áudio do repórter da Rádio Senado, George Cardim.



Opções: Download