CAS aprova campanha Julho Amarelo para alertar sobre hepatites virais

30/05/2018, 17h00 - ATUALIZADO EM 04/06/2018, 10h14

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS) aprovou a proposta (PLC 35/2018) que institui a campanha Julho Amarelo, com ações de conscientização e combate às hepatites virais. A data foi escolhida em homenagem ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho.

Segundo o projeto, aproximadamente 3 milhões de brasileiros estão contaminados com algum dos cinco tipos de hepatites existentes. As doenças provocam a inflamação do fígado e podem ser causadas por abuso de álcool ou transmitidas por água contaminada, agulhas infectadas ou relações sexuais sem proteção, entre outros motivos. Segundo o relator, senador Paulo Rocha (PT–PA), as hepatites virais são um problema de saúde pública e muitas vezes são silenciosas e não apresentam sintomas.

A senadora Marta Suplicy (MDB–SP) lembrou o sucesso de outras campanhas como Outubro Rosa e Novembro Azul, e lamentou o retrocesso que a falta de educação sexual nas escolas está provocando, dado o aumento do número de meninas grávidas e da incidência de aids entre os jovens. A proposta deve ser analisada agora pelo plenário do Senado. A reportagem é de George Cardim, da Rádio Senado. Ouça o áudio com mais informações.



Opções: Download