Placa vermelha para Uber é ponto mais polêmico da regulamentação, afirma Pedro Chaves

24/10/2017, 09h50 - ATUALIZADO EM 24/10/2017, 20h29

Relator dos projetos que regulamentam os aplicativos de transporte individual de passageiros, como o Uber, o senador Pedro Chaves (PSC-MS) falou nesta terça-feira (24), em entrevista à Rádio Senado, das dificuldades para a votação do tema na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). Segundo o senador, os taxistas insistem na aprovação, sem alterações, do projeto da Câmara (PLC 28/2017) que exige que os carros ligados a aplicativos circulem com placas vermelhas, que são concedidas pelo poder público. Para Pedro Chaves, essa determinação, na prática, transformaria o Uber em táxi, o que prejudicaria a concorrência no setor. A reunião da CCT para votar a regulamentação está marcada para a tarde desta terça-feira, e Pedro Chaves afirmou que vai recomendar a aprovação do PLS 530/2015, do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que dispensa a exigência de placas vermelhas para o Uber. "O Senado não pode ser um órgão homologatório", disse ele ao se referir à posição dos taxistas de se aprovar o PLC 28/2017 do jeito que veio da Câmara. Ouça a entrevista concedida ao jornalista Adriano Faria:



Opções: Download