Senado analisa propostas de proteção à mulher

07/03/2017, 20h09 - ATUALIZADO EM 07/03/2017, 21h22

Diversas propostas em tramitação no Senado asseguram direitos e proteção à mulher. Combate à violência, saúde da mulher, participação feminina na política e garantia de igualdade para as trabalhadoras são alguns dos temas em discussão. O PLC 7/2016 garante o direito da mulher, vítima de violência doméstica, ter atendimento policial e pericial especializado, ininterrupto e prestado, preferencialmente, por servidoras. O PLS 547/2015 cria a Patrulha Maria da Penha para visitar periodicamente as mulheres vítimas de violência doméstica com o intuito de prevenir que o agressor repita o crime. O PLC 5/2016 amplia o direito à cirurgia reparadora de mama após o tratamento contra o câncer. Já as emendas constitucionais PEC 23/2015, PEC 24/2015, PEC 38/2015 têm o objetivo de reservar vagas para as mulheres no Senado, nas Mesas Diretoras das duas Casas do Congresso e nas eleições proporcionais. A reportagem é de Roberto Fragoso, da Rádio Senado.



Opções: Download


Senado Agora
14h04 Decreto de intervenção federal: O 2º vice presidente do Senado, João Alberto Souza, avisou que o Decreto 4/2018, referente à intervenção na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, será votado na sessão extraordinária do Senado marcada para 18h.
12h22 Universidade Federal de Jataí : A CE também aprovou o PLC 7/2018, de autoria do Poder Executivo, que desmembra a Universidade Federal de Goiás (UFG), para a criação da Universidade Federal de Jataí (UFJ). Ambos os projetos seguem com urgência para o Plenário.
12h11 Universidade Federal de Catalão: A Comissão de Educação, Cultura e Esporte aprovou o PLC 5/2018, de autoria do Poder Executivo, que cria, mediante desmembramento da Universidade Federal de Goiás (UFG), a Universidade Federal de Catalão (UFCAT).
Ver todas ›