Paim comemora adesão à CPI da Previdência e defende a retirada da reforma

22/03/2017, 10h06 - ATUALIZADO EM 22/03/2017, 21h11

Até a meia-noite de terça-feira (21), 65 senadores haviam assinado o requerimento de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as contas da Previdência Social, segundo informou o senador Paulo Paim (PT-RS), em entrevista à Rádio Senado na manhã desta quarta-feira (22). Autor do pedido de criação da CPI, Paim disse que a grande adesão ao requerimento, que precisava de pelo menos 27 assinaturas para ser acatado, é uma demonstração de que os senadores estão "intranquilos" com a reforma da Previdência. O senador também criticou a decisão do governo de retirar da reforma os servidores dos estados e dos municípios e voltou a defender a retirada da proposta. Se prevalecer essa posição, segundo Paim, seriam criadas situações como a dos professores, em que os profissionais vinculados aos estados e municípios manteriam a aposentadoria especial aos 25 anos de contribuição e os federais passariam a se aposentar com idade mínima de 65 anos. Ouça a entrevista ao jornalista Adriano Faria:



Opções: Download