Acir Gurgacz comemora isenção de impostos para livros eletrônicos

13/03/2017, 17h01 - ATUALIZADO EM 13/03/2017, 18h40

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que livros eletrônicos sejam isentos de impostos, como já acontece com livros, jornais e revistas de papel. Medida semelhante foi proposta pelo senador Acir Gurgacz (PDT-RO) e aprovada pelo Senado em 2012 (PLS 114/2010). O texto, que aguarda votação na Câmara dos Deputados, também inclui entre os produtos beneficiados pela isenção de impostos os livros em Braile, usados pelas pessoas com deficiência visual. Acir Gurgacz comemorou a decisão do STF e lembrou que a proposta já deveria ter sido aprovada pelo Congresso Nacional. Na opinião do senador, a mudança vai estimular a leitura e modernizar a educação em todo o país. Acompanhe a reportagem de Rebeca Ligabue, da Rádio Senado.



Opções: Download


Senado Agora
11h59 Monitoria no ensino médio : A Comissão de Educação aprovou projeto de lei do Senado (PLS 170/2018) que determina que a regulação de monitoria no ensino médio deve ser feita por normas dos sistemas de ensino. O texto seguiu para o Plenário.
11h52 Programa Senado Educador: A Comissão de Educação aprovou projeto de lei do Senado (PRS 21/2019) que cria o Programa Senado Educador, destinado a contribuir para a melhoria da qualidade do ensino. A matéria vai à Comissão Diretora.
11h16 Professor da educação básica : A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou projeto de lei da Câmara (PLC 88/2018) que estabelece diretrizes para a valorização dos profissionais da educação escolar básica pública. A matéria seguiu para a CCJ.
Ver todas ›