Adolescência e o despertar para o exercício da cidadania


Evislei Amaro dos Santos

Evislei Amaro dos Santos
  • Ano de participação: 2019
  • Cidade: Serra - ES
  • Escola: EEEFM Zumbi dos Palmares
  • Formação: Licenciatura Plena em História – (UFES)
  • Estudante finalista: Sanna Abigail de Jesus Mello
  • Redes Sociais:

Entrevista

Pergunta - Qual a sua experiência na área de educação? Há quantos anos leciona?

Resposta - Exerço esse nobre ofício de educador há 16 anos. Durante esse tempo, tenho procurado dedicar-me ao máximo na tarefa de formar para a cidadania, contribuído com os meus educandos no processo de transformação de suas histórias e da sociedade como um todo.

P - Como foi a sua experiência em participar do Projeto Jovem Senador?

R – A experiência foi maravilhosa. Este ano foi a terceira vez que participamos do processo de orientação de estudantes postulantes à participação no Projeto Jovem Senador. No ano passado, a aluna que orientei  ficou em segundo lugar no estado, já sendo motivo de grande orgulho para toda nossa escola. Para nossa enorme satisfação e orgulho, conseguimos que nossa aluna Sanna A. de Jesus Mello fosse selecionada para participar do Jovem Senador 2019. Como um professor que busca desenvolver uma formação para a cidadania, me sinto extremamente realizado e motivado a continuar desenvolvendo esse trabalho.

P - Como trabalhou o tema na sala de aula?

R – Inicialmente realizei um trabalho de divulgação e apresentação do Projeto para as turmas, procurando motivá-los a participar do trabalho. Diante do interesse inicial dos alunos, realizei uma exposição  a respeito do tema deste ano e fui esclarecendo as dúvidas e questionamentos que os estudantes foram levantando. Um grupo de alunos mais engajados surgiu e com eles procuramos aprofundar os conceitos relacionados ao tema da redação. Iniciamos o processo de orientação na produção dos textos, que eram semanalmente analisados e discutidos coletivamente. As correções e reescritas sugeridas, eram então realizadas pelos alunos, até que chegamos aos textos que mais se destacaram. A comissão formada na escola realizou a escolha do texto que representou a instituição na seletiva.

P - O Projeto Jovem Senador contribuiu para a formação dos seus alunos?

R –  Não tenho a menor dúvida. O Projeto nos possibilitou ótimos momentos de formação e construção coletiva, favorecendo uma maior interação entre professor e alunos, cooperando para uma prática educativa cada vez mais democrática e cidadã.

P - Teve alguma dificuldade para participar do Projeto?

R – Um fator que representou um obstáculo a ser superado, foi a escassez de tempo para a orientação individual aos estudantes. Tive que destinar vários momentos destinados aos meus planejamentos de aulas semanais, para dedicar-me à orientação dos estudantes. Tal dificuldade, só valorizou ainda mais a importante conquista.

P - Como foi o trabalho na escola e a repercussão da classificação de seu aluno para o projeto?

R – O trabalho foi muito proveitoso, contando com o apoio e incentivo de outros colegas professores. Estamos construindo uma cultura de participação nesses projetos de educação para a cidadania, já tendo participação em projetos da Câmara Federal (Parlamento Jovem), com resultados igualmente positivos.A repercussão foi maravilhosa! Toda a escola ficou radiante de alegria e muito encorajada a continuar acreditando que é possível construir uma escola pública de qualidade.

P - Participa ou já atuou em outros projetos voltados para a educação do jovem brasileiro?

R – Já encorajei e orientei estudantes de nossa escola a participar de outros projetos de educação para a cidadania, como o da Câmara Federal (Parlamento Jovem).

P - Com base em sua experiência de vida, deixe um conselho/dica para os seus alunos.

R – Acreditem no poder transformador da educação. Se apeguem a essa verdade e nada lhes será impossível.

O desenvolvimento do Projeto na escola nos possibilitou ótimos momentos de formação e construção coletiva, favorecendo uma maior interação entre professor e alunos, cooperando para uma prática educativa cada vez mais democrática e cidadã. Um fator que representou um obstáculo a ser superado foi a escassez de tempo para a orientação individual aos estudantes. Tive que destinar vários momentos dos meus planejamentos de aulas semanais para dedicar-me à orientação dos estudantes. Tal dificuldade só valorizou ainda mais a importante conquista. Toda a escola ficou radiante de alegria e muito encorajada a continuar acreditando que é possível construir uma escola pública de qualidade.

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11