Audiência pública

Representantes de servidores públicos criticam PEC Emergencial

02:06Representantes de servidores públicos criticam PEC Emergencial

Transcrição LOC: REPRESENTANTES DE DIVERSAS CATEGORIAS DO FUNCIONALISMO AFIRMARAM QUE A PEC EMERGENCIAL PODE PREJUDICAR A QUALIDADE DO SERVIÇO PÚBLICO BRASILEIRO. LOC: A MUDANÇA CONSTITUCIONAL FOI DEBATIDA NA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA. AS INFORMAÇÕES COM O REPÓRTER RODRIGO RESENDE: (Repórter) Fernando Marcelo Mendes, Presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil, destacou que a PEC Emergencial pode prejudicar o trabalho dos juízes e desestimular a entrada de quadros qualificados na magistratura. (Fernando) Um dos principais pontos que traz a preocupação para magistratura, mas também aqui para todo o serviço público, é a possibilidade da redução salarial, da redução de subsídios, em razão de um cenário de crise. O juiz vive de salário de subsídio. Juiz não pode ter nenhuma outra atividade salvo uma de professor. (Repórter) O senador Mecias de Jesus, do Republicanos de Roraima, afirmou que os servidores públicos devem ser valorizados. (Mecias de Jesus) O servidor público é essencial em todos os sentidos para o bem e para o bom desempenho dos serviços públicos desse país. (Repórter) Ophir Filgueiras, representante da Ordem dos Advogados do Brasil, afirmou que as PECs do plano Mais Brasil invertem a lógica prevista na Constituição de 88. (Ophir Filgueiras) É essa nova lógica que está sendo trazida através dessas PECs. É claro que há situações meritórias em muitas delas e a gente precisa reconhecer a existência disso, mas no fundo elas trazem essa nova lógica em que o fiscal prevalece sobre o social. E isso é danoso, isso é contraditório, contrário à nossa Constituição Federal (REP) Esta também foi a crítica de Roseli Faria, presidente da Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Planejamento e Orçamento. (Roseli) O estado tem que criar a proteção social principalmente para os grupos mais vulneráveis. Este é um momento que não poderia ter fila no Bolsa Família, fila no INSS. A gente deveria estar ampliando essa cobertura. (REP) O relator da PEC, senador Oriovisto Guimarães, do Podemos do Paraná, afirmou que a proposta cria alternativas e não obrigações aos administradores. (Oriovisto) Essa PEC não obriga nenhum administrador a usar coisa nenhuma. É sempre poderá, poderá, poderá. Esse corte linear e absoluto, que é tão falado em todas as categorias, isso não existe! (REP) Oriovisto Guimarães deve apresentar o relatório no dia 18 de março. Da Rádio Senado, Rodrigo Resende. PROJETO: PEC 186/2019

Representantes de diversas categorias do funcionalismo público criticaram a PEC 186/2019, conhecida como PEC Emergencial. A proposta prevê uma série de iniciativas voltadas para o ajuste fiscal. O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) deverá apresentar o relatório na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no próximo dia 18. Mais informações na reportagem de Rodrigo Resende, da Rádio Senado

TÓPICOS:
Ajuste Fiscal  Bolsa Família  CCJ  Constituição  Constituição Federal  Família  INSS  Juízes  Justiça  Orçamento  Paraná  Podemos  PR  Roraima  Senador Mecias de Jesus  Senador Oriovisto Guimarães  Serviço Público  Servidores públicos  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo