Inclusão

Dia da Pessoa com Deficiência intensifica luta por inclusão

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, comemorado no dia 03 de dezembro, foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) ressalta a importância da inclusão dos deficientes na sociedade e a eliminação do capacitismo.  De acordo com a ONU,  aproximadamente 10% da população mundial possuem algum tipo de deficiência. O Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/2015) determina que a administração pública deverá combater estereótipos, preconceitos e práticas prejudiciais às pessoas com deficiência.  Reportagem de Regina Pinheiro, da Rádio Senado.

30/11/2020, 17h55 - ATUALIZADO EM 30/11/2020, 17h55
Duração de áudio: 01:09
Atleta com deficiência em apresentação.
Foto: Pexels / Pixabay

Transcrição
LOC: 3 DE DEZEMBRO É O DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA LOC: DATA CRIADA PELA ONU RESSALTA A IMPORTÂNCIA DA INCLUSÃO DOS DEFICIENTES NA SOCIEDADE E A ELIMINAÇÃO DO CAPACITISMO. REPÓRTER REGINA PINHEIRO TÉC: A Organização da Nações Unidas criou o “Dia Internacional da Pessoa com Deficiência” em 1992 para celebrar o encerramento dos dez anos do “Programa Mundial de Ação a respeito das Pessoas com Deficiência”. A iniciativa visa à inclusão dos deficientes na sociedade, por meio do desenvolvimento de novas ferramentas de acessibilidade, para que esses cidadãos possam exercer seus direitos e ter uma vida plena em sociedade, como afirma o autor do projeto que deu origem ao “Estatuto da Pessoa com Deficiência”, senador Paulo Paim do PT do Rio Grande do Sul (Paim) O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência é um alerta aos países para que reflitam para a construção de um mundo mais acessível, mais inclusivo. O respeito às diferenças é o princípio das relações humanas, a construção desse mundo passa pela concepção de cidades com acessibilidade arquitetônica, de escolas inclusivas, do uso de tecnologias que favoreçam a comunicação entre todos. Em um mundo pós pandemia, a acessibilidade e inclusão precisam continuar sendo meta em nossas cidades. (Rep) Outro objetivo do “Dia Internacional da Pessoa com Deficiência” é a eliminação do capacitismo, que é o preconceito e discriminação contra as pessoas com deficiência, física ou mental, a partir da ideia de que são incapazes, não estando habilitados plenamente para participar das atividades sociais. É o que explica a senadora Mara Gabrilli, do PSDB de São Paulo, relatora do Estatuto da Pessoa com Deficiência na Câmara, quando era deputada: (Mara) É comum muita gente se referir às pessoas que não possuem uma deficiência, como pessoas normais, isso acontece por conta da construção social de um corpo padrão. Muita gente ainda subestima a capacidade de pessoas em virtude de uma deficiência. O capacitismo erroneamente define a pessoa pela sua deficiência. Mas a pessoa é muito mais do que aquele impedimento físico, sensorial ou mental. (Rep) O Estatuto da Pessoa com Deficiência determina que a Administração Pública deverá combater estereótipos, preconceitos e práticas prejudiciais às pessoas com deficiência. Também prevê punição para quem discriminar impedindo ou dificultando, sem justa causa, o acesso a locais públicos em razão da deficiência da pessoa ou para quem negar emprego ou trabalho a alguém, sem justa causa, em razão de sua deficiência. Ainda pode ser punido quem veicular, em qualquer meio de comunicação, mensagem que estimule o preconceito contra a pessoa com deficiência ou a ridicularize. De acordo com a ONU, aproximadamente 10% da população mundial possuem algum tipo de deficiência. Da Rádio Senado, Regina Pinheiro

Ao vivo
00:0000:00