Projeto amplia diagnóstico de doenças raras no teste gratuito do pezinho — Rádio Senado
SUS

Projeto amplia diagnóstico de doenças raras no teste gratuito do pezinho

O senador Lasier Martins (Podemos-RS) apresentou um projeto de lei (PL 5128/2020) para ampliar a lista de doenças que podem ser detectadas por meio do teste do pezinho em recém-nascidos, oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, o exame gratuito na rede pública diagnostica só seis males, enquanto o da rede particular alcança 53, ao preço de até R$ 450. A reportagem é de José Odeveza, sob supervisão da chefia de jornalismo da Rádio Senado.

13/11/2020, 17h25 - ATUALIZADO EM 13/11/2020, 17h50
Duração de áudio: 01:35
teste do pezinho.
Foto: Foto: Divulgação/PMPA

Transcrição
LOC: PROJETO AMPLIA DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS RARAS NO TESTE DO PEZINHO NO SUS LOC: MEDIDA PRETENDE AUMENTAR A DETECÇÃO DE 6 PARA 53 DOENÇAS RARAS EM UM ÚNICO EXAME. REPORTAGEM JOSÉ ODEVEZA. TEC: O projeto amplia a lista de doenças que podem ser detectadas por meio do teste do pezinho em recém-nascidos oferecido pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. Segundo a justificativa, o exame gratuito na rede pública diagnostica atualmente só seis males, enquanto o da rede particular alcança 53 doenças raras, ao preço de até R$ 450. Para o autor da proposta, senador Lasier Martins, do Podemos do Rio Grande do Sul, garantir o diagnóstico rápido dessas doenças pode proporcionar um tratamento mais eficaz e barato. (Lasier Martins). Eu sustento que no custo benefício, isto é, se não flagrar uma doença rara na criança através do teste do pezinho lá em diante o SUS vai gastar muito mais com ela. (LOC) Lasier também defende que a proposta tem um caráter social já que vai beneficiar principalmente as famílias mais pobres que não têm condições de arcar com o exame particular. (Lasier Martins). Nós temos que olhar um alcance social, até porque a Constituição brasileira tem um determinado dispositivo que fala na proteção que deve ter a criança. Não é por outra razão que foi criança do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). E o projeto que eu estou apresentando mexe exatamente no ECA. Ali é que nós estamos encontrando essa solução: estabelecendo que o SUS deverá ampliar os seus exames que são realizados na criança ao nascer. (LOC): O projeto ainda não tem previsão para ser analisado. Sob supervisão de Maurício de Santi da Rádio Senado, José Odeveza.

Ao vivo
00:0000:00