Lançada campanha "16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra Mulher" — Rádio Senado

Lançada campanha "16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra Mulher"

LOC: O CENTRO PELA LIDERANÇA GLOBAL DAS MULHERES LANÇOU NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA, EM MAIS DE 160 PAÍSES, A CAMPANHA DEZESSEIS DIAS DE ATIVISMO PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER.  

LOC: O PERÍODO TEM INÍCIO NO DIA INTERNACIONAL DA NÃO-VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES E TERMINA EM 10 DE DEZEMBRO, QUANDO É LEMBRADO O DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS. A AÇÃO É APOIADA PELAS SENADORAS DA BANCADA FEMININA. REPÓRTER ROGÉRIO DY LA FUENTE.  

Dados da Organização das Nações Unidas indicam que mais de setenta por cento das mulheres em todo o mundo sofrem alguma forma de violência ao longo de suas vidas. Estima-se que uma em cada cinco mulheres seja vítima de uma tentativa de estupro ou sofreu efetivamente essa violência sexual. As estatísticas mostram que o grupo de mulheres com idades entre 15 e 44 anos apresenta maior risco de sofrer violência doméstica e sexual do que de serem vítimas de doenças físicas como câncer e malária ou doenças sociais, como as mortes no trânsito. A primeira vice-presidente do Senado e senadora do PT de São Paulo, Marta Suplicy, lembrou no Plenário da Casa que hoje as mulheres também sofrem de opressão econômica.

(MARTA SUPLICY) A gente avançou nas últimas décadas, mas essa é uma luta que é muito longa, é complexa. Os resultados às vezes demoram para aparecer e a realidade que bate hoje às nossas portas, segundo o Censo de 2010, é o fato de 39% dos lares serem providos unicamente por mulheres.

(REPÓRTER) O tema da campanha 16 dias de Ativismo este ano tem o mote: “Desde a paz no lar até a paz no mundo – desafiemos o militarismo e terminemos com a violência contra as mulheres”. O objetivo é buscar agilidade em inquéritos policiais e processos na Justiça, e também chamar a atenção da população sobre a importância de denunciar casos de violência contra mulheres. Há cinco anos o Congresso Nacional aprovou a chamada Lei Maria da Penha de combate à violência contra a mulher. Desde então, foram instaurados 300 mil processos judiciais.
25/11/2011, 03h30 - ATUALIZADO EM 25/11/2011, 03h30
Duração de áudio: 01:31
Ao vivo
00:0000:00