Sarney defende desarmamento total da população — Rádio Senado

Sarney defende desarmamento total da população

LOC: O PRESIDENTE DO SENADO DEFENDEU O DESARMAMENTO TOTAL DA POPULAÇÃO.  

LOC: E PARA LÍDER DO GOVERNO, A CHACINA EM ESCOLA DE REALENGO RETOMA O DEBATE SOBRE A VENDA DE ARMAS. A REPORTAGEM É DE HÉRICA CHRISTIAN. 

TEC: Em outubro de 2005, por meio de um referendo, quase 64% da população que participaram da consulta, rejeitaram a proposta de proibir a venda de armas de fogo no Brasil. Pelo Estatuto do Desarmamento, o porte de arma sem licença é crime punido com até dois anos de prisão. Segundo a lei, poucos cidadãos, entre eles os que trabalham com a segurança pública, podem andar na rua armado. E a arma que fica em casa deve ter o registro na Polícia Federal. Para o presidente do Senado, José Sarney, do PMDB do Amapá, o país deve proibir de vez a posse de armas de fogo. (Sarney) Acho que o Congresso deve examinar essa Lei do Desarmamento. Uma vez mais, lutarmos pela proibição da venda de armas no Brasil. Tolerância zero em relação às armas. Quando se permite que existam armas na sociedade, fatos como esse são facilitados. Não é que desapareçam os fanáticos. Mas temos a obrigação de retirar os instrumentos que eles podem utilizar nessas circunstâncias. REP: O líder do governo, senador Romero Jucá, do PMDB de Roraima, ressaltou que o Congresso Nacional vai debater mudanças na Lei do Desarmamento, aprovada em 2003. (Jucá) Acho que esse tema vai ganhar destaque. O Brasil está de luto. A alma do país está ferida. Sem dúvida, é o momento de discutirmos a questão do desarmamento. Defendo o desarmamento. Acho que arma não combina com sociedade em paz. Temos que lutar pela paz no país. Portanto, dizer não à violência é desarmar o país. REP: O Ministério da Justiça também deverá retomar a campanha de desarmamento para que a população possa entregar as armas que tem em casa. Segundo dados do governo, há uma redução da violência nos momentos em que iniciativas como essa são adotadas.
08/04/2011, 02h08 - ATUALIZADO EM 08/04/2011, 02h08
Duração de áudio: 02:05
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00