Ir para conteúdo principal

Senado Notícias

Renan defende que propostas ligadas ao ajuste fiscal fiquem para depois do Impeachment

15/06/2016, 20h10 - ATUALIZADO EM 22/06/2016, 16h51

O presidente Renan Calheiros afirmou nesta quarta-feira (15) que durante conversa com o presidente da República interino, Michel Temer, sugeriu que as propostas ligadas ao ajuste fiscal sejam votadas depois da decisão do Senado sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Renan defendeu, ainda, que o Senado mantenha o texto original da senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) sobre o projeto de lei de Responsabilidade das Estatais (PLS 555/2015), modificado na Câmara dos Deputados. Em relação ao pedido de impeachment do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Renan afirmou que deve apresentar seu parecer na próxima quarta-feira (22). Veja os principais pontos da entrevista.

Saiba mais sobre o impeachment

Acompanhe o andamento do processo

Veja como ocorre a análise da denúncia

Outras notícias sobre Impeachment

Proposições legislativas

PLS 555/2015






Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11