Eduardo Girão critica OMS e defende o uso da cloroquina

Da Rádio Senado | 09/06/2020, 17h29

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) criticou, em pronunciamento nesta terça-feira (9), a Organização Mundial da Saúde (OMS).  Para ele, a instituição virou uma "casa política e ideológica". Ele se referiu a um estudo divulgado na semana passada, que foi considerado pela OMS, sobre o aumento da mortalidade em razão do uso de cloroquina. Eduardo Girão disse que a pesquisa posteriormente retirada, por seus autores, da publicação científica The Lancet — é uma fraude.

O senador disse que segundo protocolos de outros países, alguns estados brasileiros e até hospitais privados do Ceará, a Cloroquina tem "ótimo efeito" quando é administrada no começo da infecção.  

— Mas estão querendo esconder isso do povo brasileiro. E o meu Ceará, infelizmente, uma má vontade muito grande do nosso governo com pesquisas fraudulentas da OMS, como base. Enquanto as pessoas que têm dinheiro andam com a cloroquina no bolso. O povo não tem direitos, mas essas pessoas todas têm. O que que estão querendo esconder? É só porque é barato? — disse Girão.

O senador afirmou ainda não importa quem esteja defendendo o uso da medicação, se o presidente, ou a oposição, mas "o importante é que salve vidas".

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
19h49 Reforma Tributária: Comissão Mista Temporária da Reforma Tributária finalizou a leitura do relatório com as propostas do colegiado. Parlamentares terão até sexta-feira (7) para enviar sugestões ao texto, que deverá ser votado na terça-feira (11).
18h28 CPI da Pandemia: Encerrada a oitiva do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. A CPI ouvirá o também ex-ministro Nelson Teich nesta quarta (5), a partir de 10h.
18h11 CPI da Pandemia: Questionado sobre o emprego de recursos para a pesquisa de vacinas, Mandetta lembrou que o Ministério da Ciência e Tecnologia apostou em estudos do vermífugo nitazoxanida como medicamento para combater a covid-19
Ver todas ›