Angelo Coronel pede suspensão do prazo da CPI das Fake News durante pandemia

Da Redação | 14/04/2020, 11h22

O presidente da CPI Mista das Fake News, senador Angelo Coronel (PSD-BA), quer que o novo prazo de vigência do colegiado só comece a ser contado após o retorno das sessões presenciais no Congresso. Ele fez a solicitação na segunda-feira (13) ao presidente Senado, Davi Alcolumbre, alegando que a comissão poderá ter seus trabalhos prejudicados caso o pedido não seja aceito. 

As atividades da CPI Mista seriam encerradas na segunda, mas foram prorrogadas por 180 dias. O novo prazo começa a contar a partir desta terça-feira (14). De acordo com a assessoria do senador, Coronel espera que o presidente do Senado sinalize se a comissão pode funcionar remotamente, como vêm sendo feitas as votações do Plenário, ou se, em nova decisão, o prazo de prorrogação pode começar a contar somente a partir da volta à normalidade das atividades do Congresso. 

Na nova fase da CPI, senadores e deputados investigam possíveis notícias falsas disseminadas sobre a pandemia de coronavírus no país, principalmente por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. 

“Não podemos permitir que as investigações sejam em vão e que criminosos continuem a agir impunemente”, afirma Coronel em sua conta no Twitter.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
19h11 Violência doméstica: Senado aprova o PL 2.510/2020, que obriga moradores e síndicos de condomínios a informarem casos de violência doméstica às autoridades competentes. Texto vai à análise da Câmara dos Deputados.
18h38 Prioridade à mulher: Vai à sanção o PL 2.508/2020, que prioriza a mulher como provedora para receber o auxílio emergencial destinado a família monoparental. Pelo texto, o recurso só vai para o pai quando comprovada a guarda unilateral do dependente.
17h30 Proteção aos bancos: Senado aprova PLV 21/2020, decorrente da MP 930/2020, que protege os bancos com investimento no exterior da perdas por variação cambial. O texto segue para sanção presidencial.
Ver todas ›