Comissão de Migrações e Refugiados faz primeira reunião em 5 de março

Carlos Penna Brescianini | 20/02/2020, 18h38

No dia 5 de março ocorrerá a primeira reunião de trabalho da Comissão Mista Permanente sobre Migrações Internacionais e Refugiados. A intenção é convidar entidades como o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) para debater a política brasileira de acolhimento a essas pessoas.

De acordo com a ACNUR e o Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), o Brasil está em quinto lugar no ranking dos países que mais recebem venezuelanos — são mais de 4 milhões de pessoas que fugiram da situação política-econômica naquele país. Segundo ACNUR e Conare, em primeiro lugar está a Colômbia (1,3 milhão), seguida por Peru (800 mil), Chile (300 mil), Equador (280 mil) e Brasil (170 mil).

Além dos venezuelanos, o país tem recebido haitianos (mais de 60 mil desde 2010), cubanos (cerca de 2 mil nos últimos 5 anos) e sírios (em torno de 1.500 também nos últimos cinco anos), de acordo com dados oficiais.

Na segunda parte da reunião, os deputados e senadores que integram o colegiado devem elaborar um plano de trabalho e um cronograma de atividades para 2020. A comissão tem como presidente e vice-presidente, respectivamente, a deputada Bruna Furlan (PSDB-SP) e o senador Paulo Paim (PT-SP).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)