Senado fará sessão especial para celebrar Dia Nacional das Relações Públicas

Da Redação | 02/12/2019, 09h41

Na sexta-feira (6), às 14h, o Senado promoverá sessão especial no Plenário para celebrar o Dia Nacional das Relações Públicas, bem como os 60 anos da trajetória da área de Relações Públicas do Senado Federal. O requerimento para a homenagem é de autoria do senador Izalci Lucas (PSDB-DF) e teve o apoio dos senadores Cid Gomes (PDT-CE), Zenaide Maia (Pros-RN), Chico Rodrigues (DEM-RR), Styvenson Valentim (Podemos-RN), Eduardo Girão (Podemos-CE) e Esperidião Amin (PP-SC). 

Na justificativa, o autor do requerimento ressalta que a atividade de relações públicas no Senado Federal começou em 1959 e que, ao longo desses 60 anos de trajetória, a área apresentou reformulações e aperfeiçoamentos em suas atividades na Casa, além de diversas reorganizações em seus formatos estruturais. Porém, segundo o senador, sempre esteve à frente da comunicação institucional do Senado, planejando, organizando e atuando de forma integrada com os demais setores.

Izalci destaca ainda que a área colabora continuamente para a consolidação da imagem do Legislativo perante a sociedade, buscando continuamente o fortalecimento do relacionamento do Senado com seus diferentes segmentos de públicos. 

“Esses 60 anos de relações públicas do Senado Federal refletem profissionalismo, competência, seriedade, responsabilidade, habilidade, parceria e comprometimento. Portanto, merecem ser comemorados a fim de fortalecer e consolidar a importância da atividade e dos profissionais envolvidos no setor”, diz Izalci

O Dia Nacional das Relações Públicas surgiu no Brasil a partir do Decreto-Lei 7.197, de 14 de junho de 1984. O dia 2 de dezembro foi escolhido como data oficial para a comemoração porque é o dia de nascimento do patrono das relações públicas no Brasil, Eduardo Pinheiro Lobo, explica Izalci. Lobo foi responsável pela direção do primeiro Departamento de Relações Públicas criado no Brasil, em 30 de janeiro de 1914. 

Regulamentação 

As atividades privativas das relações públicas foram definidas pelo Conselho Federal de Relações Públicas na Resolução Normativa 43, de 2002, a partir da regulamentação da profissão pela Lei 5.377, de 1967

De acordo com a resolução normativa, são atividades privativas das relações públicas planejar, implantar e gerenciar as comunicações institucional, corporativa, empresarial, organizacional, estratégica, dirigida e integrada nas organizações, programas de interesse comunitário e fomento à informação para a opinião pública. Também são atribuições da profissão desenvolver pesquisas e auditorias de opinião e de imagem e intermediar as relações governamentais, visando à manutenção de uma imagem positiva.

Morgana Nathany, com supervisão de Sheyla Assunção

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)