Confúcio Moura sugere prêmio de R$ 1 milhão para o melhor professor do país

Da Redação | 06/08/2019, 16h25

A educação no país não é de responsabilidade apenas do Poder Executivo e o Senado tem obrigações com o setor, inclusive com relação à reforma educacional “a maior das reformas”. As afirmações foram feitas pelo senador Confúcio Moura (MDB-RO) nesta terça-feira (6), em Plenário

Com essa avaliação, o senador sugeriu que a Casa ofereça uma premiação nacional que recompense os melhores professores, escolas e inovações no setor da educação, com gratificação alta, em torno de R$ 1 milhão. O parlamentar argumentou que essa sugestão pode contribuir para estimular os profissionais a atuar para diminuir os níveis de repetência e evasão escolar.

— O prêmio não seria uma medalhinha ou uma plaquinha boba, dessas que valem R$ 10 e qualquer um compra — afirmou Confúcio Moura.

Ele detalhou sua intenção com a proposta:

— Vai dar uma competição bonita e isso vai irradiar. Isso cria uma disputa boa no Brasil: "Eu vou ganhar esse prêmio". E assim a melhor escola, o prefeito mais cuidadoso na área da educação, nós vamos contagiando. É uma onda energética que a gente vai movimentando o país de baixo para cima e o Senado fazendo isso — explicou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h55 Crianças e fumo: A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou o Projeto de Lei da Câmara 104/2018 que proíbe a venda de acessórios para fumo a crianças e adolescentes. Matéria vai a Plenário.
12h04 Redução de IR para taxista: A Comissão de Assuntos Sociais aprovou projeto que concede benefício tributário temporário aos taxistas. A proposta diminui o Imposto de Renda de taxistas por cinco anos (PLS 462/2017). A matéria vai à CAE em decisão terminativa.
11h53 Dedução de remédios no IR : A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou um projeto que permite a dedução, no Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), de despesas com medicamentos controlados. O PLS 12/2011 vai à Comissão de Assuntos Econômicos.
Ver todas ›