Aprovado acordo tributário entre o Brasil e a Dinamarca

Carlos Penna Brescianini | 12/02/2019, 17h32 - ATUALIZADO EM 12/02/2019, 19h23

O Senado aprovou o acordo entre o Brasil e a Dinamarca, que evita a dupla tributação e mantém o estímulo aos investimentos dinamarqueses no Brasil e dos brasileiros na Dinamarca. Investimentos em valores iguais ou superiores a 10% do valor do capital das empresas não serão tributados.

Segundo o embaixador do Itamarati Gonçalo Mello Mourão e o ministro da tributação da Dinamarca, Peter Christensen, que trabalharam na elaboração do acordo, a meta é evitar que ocorra uma dupla tributação e desestimule os investimentos entre os dois países.

O acordo havia sido assinado em Copenhague em 23 de março de 2011, pelos representantes do Brasil e da Dinamarca. O governo brasileiro em dezembro de 2015 enviou o texto à Câmara dos Deputados, para iniciar seu reconhecimento pelo Congresso Nacional. Nesta terça-feira (12/02), o Senado aprovou em definitivo o texto vindo da Câmara, que seguirá para publicação.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
11h02 Desastre ecológico : Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou PL 3.915/2019 que torna crime desastre ecológico de grande proporção ou que produza estado de calamidade pública. O projeto segue para o plenário
10h49 Turismo: Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) aprovou o Projeto de Lei 2.406/2019, que atribui nova fonte de recursos ao Fundo Geral de Turismo. A matéria segue para o Plenário.
10h41 Teste de impacto: Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou Projeto de Lei do Senado 152/2017, que determina realização de testes de impacto em veículos novos. A matéria vai à Câmara, salvo em caso de recurso para análise do Plenário.
Ver todas ›