Aprovada indicação de Patrícia Lima para a embaixada do Brasil no Sudão

Da Redação | 31/10/2018, 17h15 - ATUALIZADO EM 31/10/2018, 17h32

Por 52 votos favoráveis e um voto contrário, o Plenário aprovou nesta quarta-feira (31) a indicação da diplomata Patrícia Maria Oliveira Lima para o cargo de embaixadora do Brasil no Sudão. A aprovação da indicação, relatada pela senadora Ana Amélia (PP-RS), será comunicada à Presidência da República.

Entre as funções desempenhadas por Patrícia Maria Oliveira Lima destacam-se a de chefe da Assessoria Internacional da Controladoria-Geral da União (CGU) da Presidência da República (2003/06); assessora do Departamento de Direitos Humanos do Ministério das Relações Exteriores (MRE), em 2006/07; coordenadora do Departamento de Estrangeiros do MRE (2007/09); conselheira na embaixada em Lima (2009/11); assessora técnica do Departamento da África do MRE (2011/14); e conselheira e ministra na embaixada no Kuwait (2014/17). Deste 2018, a diplomata encontra-se no Grupo de Assistência Operacional e Administrativa do MRE.

Sobre o Sudão

A república do Sudão ocupa território com dimensão equivalente à área dos estados do Amazonas e Tocantins somados. Trata-se do terceiro maior país da África, mesmo após ter perdido 25% de sua área territorial com a secessão do Sudão do Sul, em 2011. Nessa superfície vivem aproximadamente 37 milhões de habitantes. Em 2017, seu Produto Interno Bruto (PIB) foi, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), de US$ 119 bilhões de dólares, o que propicia um Produto Interno Bruto (PIB) per capita de US$ 3.186.

O Sudão é uma república presidencialista, com 97% da população de religião islâmica e cuja capital está sediada na cidade de Cartum, onde vivem cerca de 5 milhões de habitantes. Apesar de Brasil e Sudão terem estabelecido relações diplomáticas em 1968, elas adquiriram maior dinamismo neste século. Os longos conflitos civis entre o norte e o sul do país (1955-1972 e 1983-2005) constituíram entrave ao adensamento das relações bilaterais.

O fim do conflito, em 2005, contribui para o movimento de aproximação entre os dois países. Em 2004, o Sudão abriu embaixada residente em Brasília, a primeira daquele país na América do Sul. Em reciprocidade ao gesto sudanês, o Brasil estabeleceu embaixada em Cartum, em 2006.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h35 Rádios comunitárias: A Comissão de Ciência e Tecnologia aprovou projetos que autorizam serviços de rádios comunitárias em Humberto de Campos, Mirador, Vargem Grande, Fortaleza dos Nogueiras e São Luís, no Maranhão.
12h02 Rádio comunitária: A Comissão de Ciência e Tecnologia aprovou projetos de rádio comunitária em Itajaí e de rádio FM em Santa Rosa do Sul, no estado de Santa Catarina.
11h48 Reúso de água: A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) aprovou o PL 724/2019, que obriga a utilização de água de reúso em prédios comerciais, nas regiões com poucas chuvas. Projeto segue para o Plenário.
Ver todas ›