Selma Arruda diz que terá como prioridade combate à criminalidade e à corrupção

Da Redação | 25/10/2018, 12h41 - ATUALIZADO EM 25/10/2018, 18h18

Selo_Eleições_2018A segurança pública será uma das prioridades da senadora eleita Selma Arruda (PSL-MT). Natural de Camaquã (RS), ela é juíza aposentada do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. Atuou em vários municípios do estado e, no comando da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, esteve à frente de operações que resultaram na prisão do ex-governador Silval Barbosa e de outros políticos.

— Eu fui juíza criminal por 22 anos, então as minhas prioridades vão ser voltadas à área penal: segurança pública combate à criminalidade e combate à corrupção — disse a senadora em entrevista à Agência Senado.

Durante a sua campanha, ela, que tem porte de arma, defendeu o direito ao porte para a população como meio de defesa. Ela também afirmou que a legislação atual favorece os criminosos, gera uma sensação de impunidade e prejudica pessoas de bem.

Na entrevista, a senadora também disse que reformas são necessárias, começando por uma reforma administrativa, e serão tratadas por ela como prioridade. Ela também criticou a chamada “velha política” e classificou o resultado das urnas como um recado claro do eleitor.

— Eu acho que o eleitor deu um recado muito claro para o Brasil de que não quer mais saber da velha forma de fazer política, do comportamento que os políticos que estão agora no mandato demonstraram para o povo. Optar pelo novo foi uma forma de dizer não àquilo que já estava desgastado na política brasileira.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)