Marcelo Castro quer investimentos em saúde, energia limpa e irrigação

Da Redação | 19/10/2018, 09h58 - ATUALIZADO EM 19/10/2018, 15h54

Selo_Eleições_2018Investimentos em saúde pública e energias renováveis e estímulos à agricultura irrigada são algumas das bandeiras de Marcelo Castro (MDB), eleito senador pelo Piauí nestas eleições com mais de 800 mil votos. Natural de São Raimundo Nonato (PI), Castro tem 68 anos, é formado em medicina e foi ministro da Saúde no governo Dilma Rousseff.

— Tenho um histórico ligado à saúde. Sou médico, professor de universidade e fui presidente do Instituto de Previdência do Piauí. E recentemente, no governo da presidente Dilma, eu fui ministro da Saúde. Então, uma das minhas prioridades será a saúde pública do Brasil, que é inequivocamente um dos grandes problemas que nós enfrentamos no momento, ao lado do desemprego e da insegurança — disse Castro, que é atualmente deputado federal.

O senador eleito foi também deputado estadual por três vezes. Eleito deputado federal pela primeira vez em 1998, também saiu vitorioso na Câmara em 2002, 2006, 2010 e 2014. Agora, como senador, vai trabalhar para rever os impostos sobre energias renováveis como a eólica e a solar.

— Desses impostos não fica nada nos estados produtores, e o Piauí está se notabilizando por ser um dos grandes produtores — sinalizou.

Ele também promete apresentar projetos para estimular a irrigação no Nordeste.

— Vou fazer uma campanha muito forte aqui no Senado para que um incentivo do governo federal chamado tarifa verde seja ampliado para o Nordeste, exclusivamente para estimular isso, porque uma das atividades que mais geram emprego é agricultura irrigada — anunciou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h27 Transporte exclusivo para cuidadores: O Plenário aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 2.178/2020, que prevê transporte exclusivo para cuidadores de pessoas com deficiência, de portadores de doenças raras e de idosos durante a pandemia. A matéria segue para a Câmara.
19h57 Dívidas rurais: O Plenário aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 1.543/2020, que prorroga o vencimento de dívidas rurais de agricultores familiares. A matéria segue para a Câmara.
17h53 Cessão de leitos para o SUS: O Plenário aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 2.324/2020, que obriga hospitais privados a ceder leitos desocupados para tratar pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com a covid-19. A matéria segue para a Câmara.
Ver todas ›