Dezesseis deputados são eleitos ao Senado e quatro senadores vão à Câmara

Da Redação | 09/10/2018, 12h32 - ATUALIZADO EM 24/10/2018, 09h10

Selo_Eleições_2018Enquanto quatro senadores foram eleitos para a Câmara Federal, as eleições deste ano garantiram uma vaga no Senado para 16 deputados. Entre eles, Irajá Abreu (PSD-TO), de 35 anos, que está no segundo mandato e foi eleito o senador mais jovem da história. Já entre a velha guarda da Câmara, está Arolde de Oliveira (PSD-RJ), de 81 anos, no nono mandato consecutivo como deputado e que agora assume no Senado. Para compor a bancada feminina, tomará posse como senadora a atual deputada federal Zenaide Maia (PHS-RN).

Dobradinhas

Em três estados, as duas vagas para senador que estavam em disputa neste ano serão preenchidas por atuais deputados federais. É o caso do Maranhão, que elegeu Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) para o Senado.

Por São Paulo, assumirão os deputados Major Olímpio (PSL), que está no primeiro mandato, e Mara Gabrilli (PSDB), atuante na Câmara desde 2011. Ela, que é cadeirante, tem dois projetos em tramitação no Senado. Um deles (PLC 42/2017) garante tratamento, pelo Sistema Único de Saúde, de doenças neuromusculares com paralisia motora.

Também vêm da Câmara, por Santa Catarina, Esperidião Amin (PP) — que já foi senador de 1991 a 1999 — e Jorginho Mello (PR), eleito duas vezes deputado federal. Ele terá chance de deliberar sobre cinco propostas de sua autoria já em tramitação no Senado. Um dos projetos obriga o uso de detectores de metal e de gravação contínua de imagens em eventos realizados em ginásios e estádios esportivos (PLC 67/2017). Outra proposta é a transmissão aos herdeiros de todos os conteúdos das contas ou arquivos digitais de titularidade do autor da herança (PLC 75/2013).

Outros deputados

Mais um parlamentar a tomar posse no Senado será Marcos Rogério (DEM-RO). Duas vezes eleito deputado federal (em 2010 e 2014), foi relator no Conselho de Ética da Câmara do processo que cassou o ex-presidente daquela Casa, Eduardo Cunha. É de Marcos Rogério o projeto que tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para garantir que detentos com idade entre 18 e 21 anos ocupem espaços separados nas penitenciárias (PLC 43/2015).

Completam a lista de novos senadores os deputados federais Luiz Carlos Heinze (PP-RS), na Câmara desde 1999; Izalci Lucas (PSDB-DF); Marcelo Castro (MDB-PI); Rodrigo Pacheco (DEM-MG); Veneziano Vital do Rego (PSB-PB); e Jarbas Vasconcelos (MDB-PE), que voltará a defender no Senado os projetos que apresentou em seu mandato como senador, de 2007 a 2015. É dele, por exemplo, proposta em tramitação que obriga os órgãos da administração pública federal a divulgar, semestralmente, seus gastos com publicidade, em qualquer meio de comunicação (PLS 86/2014).

Troca-troca

Por outro lado, foram eleitos para o mandato de deputado federal quatro de seis senadores candidatos a uma vaga na Câmara. São eles Gleisi Hoffmann (PT-PR), Aécio Neves (PSDB-MG), Lídice da Mata (PSB-BA) e José Medeiros (Pode–MT).

ELEIÇÕES

Deputados federais eleitos para o Senado

Senadores eleitos para a Câmara

Major Olímpio (PSL -SP) Gleisi Hoffmann (PT-PR)
Mara Gabrilli (PSDB- SP) Aécio Neves (PSDB-MG)
Esperidião Amin (PP-SC) Lídice da Mata (PSB-BA)
Jorginho Mello (PR-SC) José Medeiros (Pode–MT)
Weverton Rocha (PDT-MA)
Eliziane Gama (PPS-MA)
Arolde de Oliveira (PSD-RJ)
Irajá Abreu (PSD-TO)
Izalci Lucas (PSDB-DF)
Jarbas Vasconcelos (MDB-PE)
Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
Marcelo Castro (MDB-PI)
Marcos Rogério (DEM-RO)
Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Veneziano Vital do Rego (PSB-PB)
Zenaide Maia (PHS-RN)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)