Rodrigo Pacheco e Carlos Viana batem Dilma Rousseff e vão representar Minas no Senado

Da Redação | 07/10/2018, 21h01 - ATUALIZADO EM 08/10/2018, 10h35

Selo_Eleições_2018Minas Gerais será representado por Rodrigo Pacheco (DEM) e Carlos Viana (PHS) no Senado a partir do ano que vem. Eles bateram a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que era apontada como favorita pelos institutos de pesquisa.

Pacheco recebeu 3,61 milhões de votos (20,49%). O segundo colocado teve 3,56 milhões de votos, o equivalente a 20,22% do total. Dilma Rousseff ficou em quarto lugar, com pouco mais de 2,5 milhões de votos (15,17%), atrás também de Dinis Pinheiro (SDD), com o apoio de 3.135.274 de eleitores (18,55%).

Da Câmara para o Senado

Rodrigo Otávio Soares Pacheco é formado em direito e especialista em direito penal. Foi o mais jovem conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil, entre 2013 e 2015. Também atuou como auditor do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de Minas Gerais e foi membro do Conselho de Criminologia e Política Criminal do Estado de Minas Gerais.

Eleito deputado federal em 2014, foi presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Atualmente, é presidente do Democratas em Minas Gerais.

Seus suplentes são Renzo Braz (PP) e Ana Maria (PSDB).

Da mídia para o Senado

O jornalista Carlos Alberto Dias Viana nasceu em 22 de março de 1963, na cidade de Braúnas (MG). Atua há 23 anos em televisão, rádios, jornais e revistas, com passagens pela Rede Minas, Rede Globo Bahia, TV Alterosa e TV Record Minas.

O candidato é especialista em estratégia pelo Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Administração da Universidade Federal de Minas Gerais (Cepead-UFMG). Também é professor universitário. Desde 2006, trabalha na Rádio Itatiaia.

Viana é do mesmo partido que o atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, o PHS. Seu primeiro suplente é o advogado Castellar Guimarães Neto, também do PHS, vice-presidente da Federação Mineira de Futebol. O segundo é Danilo Martins de Oliveira (PHS), atual presidente da Câmara Municipal de Guaxupé (MG).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)