Amazonas tem um reeleito e um novo senador

Da Redação | 07/10/2018, 22h41 - ATUALIZADO EM 08/10/2018, 10h24

Selo_Eleições_2018

O Amazonas terá, a partir de 2019, um novo nome no Senado e um senador reeleito.  O deputado estadual Plínio Valério (PSDB), com 25,36% dos votos, e o senador Eduardo Braga (MDB), com 18,45% dos votos, foram os eleitos para um mandato até 2026.  A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) deixará o Senado.

O primeiro colocado, Francisco Plinio Valerio Tomaz tem 63 anos e é natural de Manaus. Jornalista, radialista e relações públicas, foi eleito vereador em 2012 e reeleito em 2016. Em 2013, suplente, assumiu durante oito meses o cargo de deputado federal, quando foi membro da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia.

Os suplentes são o deputado estadual Carlos Alberto (PRB) e Jacira Souza (PSDB).

O segundo colocado, Carlos Eduardo de Souza Braga, nasceu em Belém e tem 58 anos. Empresário, formou-se engenheiro elétrico pela Universidade Federal do Amazona e iniciou a carreira política nos anos 80, ao ser eleito vereador em Manaus, pelo extinto PDS. Foi deputado estadual e federal. Em 1992 elegeu-se vice-prefeito de Manaus. Após dois anos na prefeitura, Braga tentou se eleger governador em 1998 e em 2000, sem êxito nas duas tentativas.

Em 2002, voltou a disputar o governo amazonense, apoiado por uma coligação com mais de dez legendas. Foi eleito no primeiro turno, repetindo o resultado quatro anos mais tarde. Em 2010, elegeu-se senador. Na Casa, tratou de temas relacionados à integração regional e à infraestrutura. Entre 2012 e 2014, foi líder do governo da presidente Dilma Rousseff no Senado. Em 2015 e 2016, interrompeu a atividade legislativa para comandar o Ministério de Minas e Energia — retornando em seguida do Senado.

Seus suplentes são sua esposa, Sandra Braga (MDB), e o secretário geral do MDB no Amazonas, Miguel Biango.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)