Eunício diz ter expectativa positiva de seminário sobre parlamentos e direito à água

Da Redação | 20/03/2018, 10h51 - ATUALIZADO EM 20/03/2018, 22h26

Selo_8_forum_mundial_da_agua_claroO presidente do Senado, Eunício Oliveira, afirmou nesta terça-feira (20) que a expectativa é extremamente positiva em relação ao seminário "O papel dos parlamentos e o direito à água", que começa hoje dentro da programação do 8º Fórum Mundial da Água.

- Discutir a questão da agua é extremamente relevante. Temos que debater o reuso da água, a revitalização dos rios e das nascentes. São temas bastante ricos e relevantes para todos os seres humanos - afirmou ao chegar ao Centro de Convenções em Brasília, onde está sendo realizado o Fórum Mundial da Água.

O fórum conta com a participação de cerca de 130 parlamentares de mais de 20 países, de acordo com o presidente da Subcomissão Temporária do Fórum da Água, senador Jorge Viana (PT-AC). Ele informou que tem participado de vários eventos desde o final de semana e disse que é fundamental estabelecer a água como direito humano e, a partir daí, mudar as políticas públicas.

- Há um consenso. Ou nós trabalhamos políticas, legislações, ordenando o uso e o manejo da água, garantindo o acesso de todos a um bem que é sinônimo de vida, ou seguimos com doenças pondo em risco a vida no planeta. Água não pode ser vista como mercadoria - argumentou.

A senadora Regina Sousa (PT-PI) disse esperar que soluções para a escassez de água sejam apontadas ao final do fórum. Para ela, é impossível admitir que no século XXI, no Piauí, as pessoas bebam água de caminhão pipa, muitas vezes com qualidade duvidosa.

- As crianças bebem e morrem de diarreia. Isso acontece no Brasil - comentou.

Já o senador Lasier Martins (PSD-RS) adiantou que pretende falar no seminário sobre dessanilização.

- Estive em Israel e vi que aquela aridez do solo israelense foi resolvida com a dessalinização do mar mediterrâneo. Quanta solução podemos ter para o Nordeste brasileiro na produção de alimentos. Pretendo dar um toque nesse assunto e ver como reagem - explicou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)