Ângela Portela acusa governo Temer de cortar verbas da Educação

Da Redação e Da Rádio Senado | 26/02/2018, 17h03 - ATUALIZADO EM 26/02/2018, 19h16

Em discurso nesta segunda-feira (26), a senadora Ângela Portela (PDT-RR) criticou o governo federal por considerá-lo omisso na área da educação. Para ela, ao desconsiderar a importância do assunto, o presidente da República, Michel Temer, comete “um crime que atinge frontalmente os brasileiros mais pobres".

Angela Portela cobrou do ministro da Educação, Mendonça Filho, a destinação dos recursos necessários à conclusão do campus Boa Vista Zona Oeste, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima. Ela apontou o corte orçamentário a que foi submetida a instituição em 2017.

Essa medida, segundo a senadora, prejudicou a interiorização do instituto, chegando a forçar a reitora, Sandra Mara Botelho, a escolher quais contas seria capaz de pagar: se a de água, de luz, de telefone ou do pessoal terceirizado.

— Desde o ano passado, tenho denunciado insistentemente o descaso com que o governo Michel Temer trata a educação pública do Brasil. Esse descaso é mais agudo quando nos referimos às universidades federais e os institutos federais do Brasil inteiro, e o nosso estado não é diferente — disse Ângela Portela em Plenário.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)