Gleisi Hoffmann critica intervenção federal no Rio de Janeiro

Da Redação | 16/02/2018, 12h15 - ATUALIZADO EM 16/02/2018, 19h14

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) condenou nesta sexta-feira (16) a decisão do presidente da República de colocar sob intervenção federal a segurança pública do Rio de Janeiro. A senadora atribuiu parte dos problemas de segurança em todo o país à falta de recursos para investimentos no setor pelos estados e pediu a revogação da Emenda Constitucional 95 que, segundo ela, cortou 50% dos recursos destinados ao setor este ano, o que corresponde a R$ 2,9 bilhões.

Para Gleisi Hoffmann, a solução tem que passar necessariamente por mais investimentos em políticas sociais, em trabalho, em renda, em emprego, em cultura e lazer.

- O país está no caos. É o caos na segurança pública, é o caos na assistência social, é o caos nos investimentos, é o caos na educação. Não tem como salvar o país numa situação dessas. É responsabilidade desta Casa, de grande parte dos senhores que ocupam os assentos aqui e que ajudaram a aprovar a EC nº 95, o caos que nós estamos vivendo hoje — disse.

A senadora teme os riscos que representam para a população a presença das forças militares nas ruas do Rio de Janeiro. Ela acha que as Forças Armadas não estão preparadas para fazer segurança pública numa comunidade, pois são preparadas para a guerra.

— Geralmente, em situações como essa, quando se abre exceção, abre-se a possibilidade de você ter uma situação contundente de perseguição e de repressão aos movimentos sociais e à garantia dos direitos constitucionais.

Reforma da Previdência

Gleisi Hoffmann vê no decreto do governo federal um ato de caráter político, porque vai mudar a pauta do país.

— Vendo que não iam aprovar a reforma da Previdência, mudaram a pauta e resolveram fazer a intervenção no Rio de Janeiro — afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)