Ângela Portela diz que governo federal é omisso com a imigração de venezuelanos para Roraima

Da Redação e Da Rádio Senado | 06/02/2018, 15h15 - ATUALIZADO EM 07/02/2018, 09h51

O ano de 2018 começou mal. A avaliação é da senadora Ângela Portela, do (PDT-RR), para quem um exemplo é o surto de febre amarela. A senadora afirmou que, enquanto sobram filas, faltam vacinas. Para ela, se o Ministério da Saúde tivesse feito uma ampla campanha de vacinação há alguns meses a situação seria outra.

Ângela Portela também criticou a insistência do governo Michel Temer de aprovar a reforma da Previdência. Na análise da parlamentar, a proposta joga nas costas dos trabalhadores a conta pela má gestão do sistema de seguridade social.

Outra crítica da senadora é com a omissão do governo federal com relação à chegada de milhares de venezuelanos a Roraima. Ela Informou que a quantidade de imigrantes já supera em 10% a população da capital do Estado, Boa Vista, o que vem causando um caos nos serviços públicos, como saúde, educação e segurança.

— A responsabilidade por essa situação não é de Roraima e de seu povo. Pela Constituição, essa responsabilidade cabe ao governo federal que até agora só tomou medidas tímidas e, obviamente, insuficientes para ajudar o nosso Estado — protestou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)