CMA aprova indicação de novos diretores para a ANA

Da Redação | 12/12/2017, 18h19 - ATUALIZADO EM 13/12/2017, 20h07

A Comissão de Meio ambiente aprovou nesta terça-feira (12) a indicação, pela Presidência da República, de três novos diretores para a Agência Nacional de Águas (ANA). Os senadores ressaltaram a importância da agência no momento atual. Eles lembraram que o racionamento de água em diversas partes do Brasil e a preservação e recuperação de recursos hídricos são discussões que começam a ficar mais presentes na sociedade.

Um dos indicados, o professor de Engenharia Hídrica e civil da Universidade de Brasília (UnB), Oscar de Moraes Cordeiro Netto, defendeu o fim do contingenciamento dos fundos de tecnologia para modernizar o abastecimento e preservação da água e a melhoria da gestão das empresas de saneamento.

Ele ressaltou a importância de trabalhar, na área, com com ciência, tecnologia e inovação e apontou como grande desafio a questão da governança.

- Acho que o grande desafio muitas vezes não é a questão de oferta e demanda, mas é uma questão de governança - afirmou.

O senador Roberto Muniz (PP-BA) pediu atenção dos novos diretores à questão do saneamento básico, afirmando que o Brasil "está no pior dos mundos" nesta área.

- Na questão do saneamento - esgotamento sanitário e e tratamento de resíduos sólidos - não há serviço público mais desqualificado - disse o senador.

Além de Oscar de Moraes, foram aprovadas as indicações de Christiane Dias Ferreira e de Marcelo Cruz para a diretoria da Agência Nacional de Águas. As indicações seguem para análise do Plenário do Senado.

Da Rádio Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)