Criação do Dezembro Vermelho entra na pauta do Plenário

Da Redação | 19/09/2017, 19h50 - ATUALIZADO EM 19/09/2017, 20h28

O Dia Mundial de Luta Contra a Aids é 1º de dezembro, mas o mês inteiro pode ser dedicado a atividades direcionadas ao combate do vírus HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). É o que prevê o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 60/2017, que ganhou nesta terça-feira (19) urgência para votação em Plenário. A proposta, de autoria da deputada Erika Kokay (PT-DF), foca na criação do "Dezembro Vermelho", movimento dedicado à prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que vivem com o vírus da Aids.

O texto entrará na ordem do dia da próxima quinta-feira (21), segundo anunciou o presidente do Senado, Eunício Oliveira, após aprovar requerimento de urgência do senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O PLC recomenda a iluminação de prédios públicos com a luz vermelha; a realização de palestras e atividades educativas; a veiculação de campanhas na mídia e a promoção de eventos para alertar a população sobre os riscos de se contrair essas doenças.

A mobilização em torno do Dezembro Vermelho deverá se apoiar em parcerias entre o governo, entidades da sociedade civil e organismos internacionais, obedecendo às diretrizes traçadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para enfrentamento da Aids e DSTs.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)