Ana Amélia defende criação de fundos patrimoniais de universidades públicas

Da Redação e Da Rádio Senado | 22/08/2017, 16h34 - ATUALIZADO EM 22/06/2018, 16h05

A senadora Ana Améia (PP-RS) comemorou em Plenário a aprovação, pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), do Projeto de Lei (PLS) 16/2015. A proposta autoriza a criação e o funcionamento de fundos patrimoniais vinculados ao financiamento de instituições públicas de ensino superior. Aprovada na forma de um substitutivo, a matéria ainda precisa ser votada em turno suplementar na CAE.

De acordo com Ana Amélia, autora do projeto, os fundos patrimoniais são uma forma inteligente de gerar recursos para financiar ciência, tecnologia e inovação em um período de carência orçamentária vivida pelo Governo.

A senadora afirmou que a ideia lhe foi enviada por cidadãos. Ela defendeu a aplicação dos recursos em pesquisa científica, para que o Brasil alcance os países mais desenvolvidos.

— Eu sei que há uma demanda das universidades, mas esse recurso não pode ser aplicado em custeio. Porque aí ele perde a finalidade. Ele é pra investimento em pesquisa, ciência e inovação, que é exatamente o grande salto que nós podemos dar. Como os grandes países, como Israel, como a Coreia do Sul, como os países que deram um salto de qualidade. O Vietnam tá fazendo muito isso, a China fez muito isso, os países estão investindo em ciência e tecnologia.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)