Conselho de Ética sorteia na terça-feira relator de denúncia contra Lindbergh

Da Redação | 17/08/2017, 15h02 - ATUALIZADO EM 22/08/2017, 13h48

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado reúne-se na próxima terça-feira (22), às 15h, para sortear o relator da denúncia (DEN 2/2017) contra o senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O senador José Medeiros (PSD-MT) pediu a abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra o petista. Ele afirma que Lindbergh “impediu a continuidade regular” de uma reunião do Conselho de Ética no dia 8 de agosto.

Na ocasião, os parlamentares analisavam uma representação contra as seis senadoras que, em julho, ocuparam a Mesa do Senado para tentar impedir a votação da reforma trabalhista. Segundo Medeiros, Lindbergh teria agredido o presidente do Conselho de Ética, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), e outros senadores presentes à reunião.

– O senador Lindbergh queria usar a força para impedir a sessão. Está virando moda. Por isso, pedimos que a conduta do senador possa ser julgada pelo Conselho de Ética. As instituições não podem ficar à mercê de arroubos totalitários – afirmou Medeiros quando apresentou a denúncia.

No mesmo dia, Lindbergh Farias divulgou nota em que criticou a atuação do Conselho de Ética. Ele lembrou que, em julho, o colegiado arquivou um pedido de cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG), gravado em conversas com o dono da JBS, Joesley Batista.

– A denúncia contra mim é ridícula. Depois do arquivamento do caso do Aécio Neves, o Conselho de Ética do Senado Federal está desmoralizado. Eles precisam discutir o que é ética. No mais, o senador Medeiros é apenas um oportunista sem voto querendo aparecer – disse Lindbergh na ocasião.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h51 Manutenção de empregos: Retirado de pauta também o PL 1.128/2020, que autoriza bancos públicos a financiarem folhas de pagamento durante a pandemia. Seu autor, Omar Aziz, vai relatar a MP 944/2020, que cria o Programa Emergencial de Suporte a Empregos.
18h07 Encargos sociais: Senador Irajá (PSD-TO) retira de pauta o PL 949/2020, de sua autoria, e é designado para a relatoria da MP 927/2020. Os senadores concordam que há similaridade entre as duas propostas de isenção de encargos sociais.
Ver todas ›