IFI apresenta relatório de acompanhamento fiscal

Da Redação | 08/05/2017, 17h47 - ATUALIZADO EM 08/05/2017, 17h48

A Instituição Fiscal Independente (IFI) divulga nesta terça-feira (9), em coletiva à imprensa, o Relatório de Acompanhamento Fiscal (RAF) de maio. O RAF é um documento mensal elaborado pela IFI para analisar a evolução dos indicadores econômicos e fiscais, incluindo as metas fixadas em lei para o resultado das finanças públicas.

O relatório deste mês indica que a aprovação da reforma da Previdência (PEC 287/2017, na Câmara dos Deputados) é essencial para que o teto de gastos públicos (Emenda Constitucional 95/2016) seja cumprido nos próximos anos. Exercícios feitos pela equipe da IFI mostram que a margem para corte de despesas é reduzida e decrescente, impondo desafio importante para os gestores da política fiscal.

De acordo com o documento, o texto básico da reforma previdenciária aprovado na comissão especial da Câmara dos Deputados, menos abrangente do que a proposta original enviada pelo Executivo, poderia contribuir para que o teto de gastos fosse cumprido em até oito dos dez anos do primeiro período da Emenda. Vale lembrar que, conforme o texto da emenda, a regra do teto poderá ser revista no décimo ano, com alterações para os dez anos finais de vigência da regra do teto.

Aumento do PIB

O relatório traz ainda informações atualizadas sobre a conjuntura econômica e fiscal. Dados mais recentes divulgados pelos órgãos oficiais mostram uma recuperação da atividade econômica ainda incipiente, o que justificou a manutenção da projeção da IFI para o PIB de 0,46% de aumento em 2017.

A Instituição Fiscal Independente foi criada em novembro de 2016 e é dirigida por um conselho composto por três diretores com mandato fixo, coordenado pelo diretor-executivo, o economista Felipe Salto. Sua tarefa é dar transparência aos custos e resultados da política econômica e das políticas públicas em geral, auxiliando na atividade parlamentar e informando a sociedade.

A coletiva está marcada para 9h, no Plenário 6 da Ala Nilo Coelho.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)