Gleisi Hoffmann responsabiliza oposição pela crise econômica

Da Redação e Da Rádio Senado | 27/04/2016, 18h24 - ATUALIZADO EM 27/04/2016, 18h34

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) desqualificou nesta quarta-feira (27), em pronunciamento, as afirmações de que o Brasil não pode esperar e de que precisa do impeachment da presidente Dilma Rousseff para sair da atual crise. Para a senadora, a crise política é mais grave que a crise econômica, ao contrário do que os defensores do impedimento afirmam. A falta de solução para a economia, diz a senadora, é causada pela política.

— As soluções são claras, todavia não conseguiram ser implementadas pela posição política do presidente da Câmara e mais a oposição – PSDB, Democratas, Solidariedade, PPS – que, desde a derrota em 2014, cria barreiras para o governo implementar o projeto, principalmente no quesito econômico — afirmou.

Gleisi criticou também o programa defendido pelo vice-presidente Michel Temer e apontou o risco de inversão das pautas prioritárias para a população. Para ela, seriam atendidos interesses do mercado e das grandes empresas. A senadora destacou propostas que, na sua opinião, em vez de melhorar a produtividade e a competitividade do país, vão servir para concentrar mais riqueza nas mãos de quem já tem.

Ela citou pesquisa recente do instituto Ibope que aponta a reprovação dos brasileiros às soluções propostas pelo vice-presidente. Na pesquisa, somente 8% dos entrevistados responderam que o impeachment de Dilma e a posse de Temer seriam a melhor forma para superar crise política. Para 25% dos entrevistados, o melhor cenário seria a manutenção da presidente no cargo.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)