Paim expõe problemas no SUS, mas destaca benefícios do programa Mais Médicos

Da Redação | 01/04/2016, 12h40 - ATUALIZADO EM 04/04/2016, 11h20

O senador Paulo Paim (PT-RS) destacou problemas do Sistema Único de Saúde (SUS), mas ressaltou a necessidade de acreditar no sistema e de melhorá-lo. Ele apontou distorções na gestão e no financiamento da saúde pública, mas citou os benefícios que o programa Mais Médicos tem trazido, especialmente às cidades do interior.

— A distribuição dos médicos no território nacional é extremamente desigual. As capitais brasileiras, que abrigam 24% da população, contam com mais da metade de todos os médicos do país. Essa é a grande questão — disse Paim.

Em aparte, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) disse que o programa também está beneficiando a interiorização das faculdades de medicina. O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) defendeu a ampliação do SUS para incluir serviços que antecipem a necessidade de atendimento médico, como o saneamento básico, por exemplo.

— O SUS cometeu o erro de ficar preocupado com a medicina, em vez de se preocupar com a saúde. A saúde, na verdade, é a gente nem precisar de medicina. Cuidar antes. Por exemplo, no saneamento — afirmou.

Impeachment

Em seu discurso, Paim também comentou as manifestações contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira (31). O senador disse ser contra o impeachment e afirmou acreditar que o processo será encerrado na Câmara dos Deputados e não chegará ao Senado. Ele disse estar ansioso para que a questão termine logo e o Congresso Nacional volte a discutir outros assuntos.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)