Campanha Mais Mulheres na Política é lançada no Paraná

Da Redação | 05/11/2015, 16h41 - ATUALIZADO EM 05/11/2015, 18h54

A campanha Mais Mulheres na Política — a reforma que o Brasil precisa promove encontro no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná, com início às 9h desta sexta-feira (6). O evento é uma iniciativa da Procuradoria Especial da Mulher do Senado, da Secretaria de Mulheres da Câmara dos Deputados, das senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), das deputadas Christiane Yared (PTN-PR) e Leandre Dal Ponte (PV-PR) e do deputado Professor Lemos (PT-PR). O evento tem ainda o apoio da Secretaria da Mulher de Curitiba e do Fórum Popular de Mulheres.

Lançada pela bancada feminina do Congresso Nacional em favor da reserva de cadeiras para mulheres nos três níveis do Parlamento brasileiro, a campanha Mais Mulheres na Política teve início em março deste ano. Hoje a média de mulheres nas casas legislativas é de 10% no Senado, na Câmara dos Deputados, nas assembleias legislativas e câmaras de vereadores, apesar de elas serem cerca de 52% do eleitorado e 40% da força produtiva nacional.

Procuradora da Mulher do Senado, Vanessa Grazziotin falará sobre a estratégia das senadoras e deputadas em favor do equilíbrio na representação entre os gêneros na política.

— Estamos em um momento muito favorável de apoio à PEC da Mulher, aprovada em segundo turno no Plenário do Senado e que agora será apreciada, também em dois turnos, na Câmara dos Deputados — disse a senadora.

Vanessa Grazziotin se referia à PEC 98/2015, que faz parte da reforma política em discussão no Congresso e garante a reserva escalonada de vagas para mulheres no pleito seguinte ao da sanção da proposta. Serão 10%, de cadeiras nas primeiras eleições, seguidas de 12% e 16% de vagas nas eleições seguintes. Na Câmara, a proposta tramita como PEC 134/2015 e aguarda designação de relator na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania daquela Casa.

— É importante conscientizarmos homens e mulheres que temos que mudar o sistema político brasileiro. As mulheres têm que ter uma representação maior no Legislativo e como está, sem ter uma cota de cadeiras, nós não vamos conseguir isso no médio prazo. Isso vai prejudicar toda a democracia — disse a senadora Gleisi Hoffmann.

Bancadas femininas no estado

Apesar de ter 52% dos eleitores mulheres, o Brasil está em 156º num ranking de 188 países em representação feminina nos parlamentos, segundo levantamento realizado pela União Interparlamentar. Está atrás até de países onde as mulheres têm menos direitos do que os homens. Nas eleições do ano passado para a Câmara dos Deputados, 51 mulheres foram eleitas, mas uma está afastada para ocupar cargo no Executivo. São, portanto, apenas 50 deputadas federais de um total de 513. No Senado, elas são 13 de um total de 81 parlamentares.

Considerando os cargos de governador, vice-governador, senador e seus suplentes, deputado estadual e federal, nas eleições de 2014 no Paraná, 30,9% dos candidatos eram do sexo feminino, no entanto, as mulheres representaram apenas 6,7% dos eleitos. A proporção de candidatas no Paraná apresenta tendência crescente desde 1998, representando 9,1% dos candidatos neste ano, 11,3% em 2002, 12,8% em 2006, 21,8% em 2010, chegando ao auge em 2014, com 30,9%.

A média paranaense segue a nacional: somente 38 mulheres ocupam o cargo mais alto do Executivo nos municípios e 451 são vereadoras. A bancada federal é composta por 33 deputados e senadores, dos quais apenas três são mulheres. O estado tem como vice-governadora, uma mulher, Cida Borghetti (Pros).

Dos 38 vereadores eleitos em Curitiba, cinco são mulheres, são elas: Dona Lourdes (PSB), Professora Josete (PT), Noemia Rocha (PMDB), Julieta Reis (DEM) e Carla Cristiana Pimentel (PSC). A cidade tem como vice-prefeita Mirian Gonçalves (PT-PR).

A campanha conta com jingle, cartazes e o livreto Mais Mulheres na Política. Consulte: https://www12.senado.gov.br/institucional/procuradoria

Com informações da assessoria de comunicação da Procuradoria da Mulher do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:

Senado Agora
16h41 Crédito para vacinas: Os senadores aprovaram a MP 1.004/2020, que destina mais de R$ 2,5 bilhões para ações do Ministério da Saúde contra a covid-19. Os recursos serão usados na obtenção de vacinas junto ao consórcio Covax Facility. Vai à promulgação.
14h45 Comissão da covid-19: O Senado instalou a Comissão Temporária da Covid-19. Os senadores Confúcio Moura (MDB-RO) e Styvenson Valentim (Podemos-RN) foram eleitos, respectivamente, presidente e vice-presidente do colegiado.
14h11 Comissão Temporária Covid-19:: Os senadores Confúcio Moura (MDB-RO) e Styvenson Valentim (Podemos-RN) são eleitos presidente e vice da Comissão Temporária Covid-19.
Ver todas ›