Projeto estimula oferta de alimentos saudáveis em cantinas escolares

Iara Farias Borges | 14/08/2013, 11h15

Projeto de lei que visa incentivar a alimentação saudável nas escolas de educação básica foi aprovado nesta quarta-feira (14) pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS). A proposta é de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) e já havia sido aprovada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). A Comissão ainda realizará uma segunda votação da matéria, porque o relator apresentou substitutivo. A decisão da CAS tem caráter terminativo.

De acordo com o texto aprovado, os estabelecimentos localizados em escolas de educação básica ficam proibidos de vender bebidas com baixo teor nutricional, bem como alimentos com quantidades elevadas de açúcar, de gordura saturada, de gordura trans ou de sódio. Para isso, o projeto de lei do Senado (PLS) 406/2005 altera o decreto-lei 986/69, que institui normas básicas sobre alimentos.

Os estabelecimentos que não observarem a determinação prevista, serão punidos de acordo com a legislação sanitária, bem como não poderão ser licenciados nem terem alvarás renovados.

Também o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – lei 8.069/90) é modificado para determinar que o Sistema Único de Saúde (SUS) desenvolva ações de educação nutricional, promoção de alimentação saudável, bem como de prevenção e controle de distúrbios nutricionais e de doenças associadas à alimentação e nutrição de crianças e adolescentes.

A definição dos alimentos considerados de baixo teor nutricional e os que possuam quantidades elevadas das substâncias prejudiciais à saúde dos estudantes será feita em regulamento da autoridade sanitária.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: