Mário Couto cobra conclusão do Hospital Sarah Kubitschek do Pará

Da Redação | 15/02/2007, 16h29

A demora na abertura do Hospital Sarah Kubitschek do Pará levou o senador Mário Couto (PSDB-PA) a reivindicar, nesta quinta-feira (15), uma audiência com o presidente da instituição, Aluízio Campos da Paz. Segundo o parlamentar, a obra estaria abandonada há mais de três anos, embora tenham sido previstos, e supostamente liberados nesse período, recursos orçamentários para a conclusão do hospital.

- Onde está essa verba? - indagou.

De acordo com reportagem do jornal O Liberal, citada em Plenário, o Ministério da Saúde já teria confirmado a transferência desses recursos à direção do Sarah. Mário Couto informou que a construção da unidade do Pará consumiu R$ 10 milhões e que o Movimento Acorda Pará luta há mais de cinco anos pela sua conclusão.

Em aparte, o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) ressaltou que a obra foi esquecida e abandonada durante o primeiro governo Luiz Inácio Lula da Silva. Logo em seguida, o senador Mão Santa (PMDB-PI) atribuiu também responsabilidade ao governo Lula pelo fechamento da maternidade do Hospital Universitário de Brasília (HUB). Os senadores Romeu Tuma (PFL-SP), Paulo Paim (PT-RS), Eduardo Suplicy (PT-SP) e Edison Lobão (PFL-MA) apostaram em um entendimento entre o representante do Pará e o presidente da Fundação Sarah Kubitschek.

Ilha de Marajó

Na ocasião, Mário Couto destacou outra reportagem de O Liberal, apontando o fechamento de hotéis e pousadas na Ilha de Marajó devido à falta de meios de transporte que levem os turistas à ilha. "Como se pode fazer turismo sem transporte?", questionou, dizendo ser esta a principal fonte de emprego e renda para os 400 mil habitantes da ilha.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:

Senado Agora
16h31 Energia eólica: Aprovado em Plenário substitutivo do senador Walter Pinheiro (sem partido-BA) ao PLS 484/2017, de Fernando Collor (PTC-AL), que regulamenta o aproveitamento da energia dos ventos no mar territorial. O projeto segue para a Câmara.
16h20 Anatel: O Plenário aprovou por 35 votos a favor e 7 contrários com duas abstenções a indicação do advogado Vicente Bandeira de Aquino Neto para o Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
Ver todas ›