Segundo turno da reforma da Previdência pode ficar para dia 22, diz vice-líder do governo

07/10/2019, 16h16

Selo_ReformaPrevidencia2.jpgA oposição rejeitou a possibilidade de redução de prazos para garantir a votação do segundo turno da reforma da Previdência (PEC 6/2019) ainda nesta semana. Segundo o líder do PT, senador Humberto Costa (PE), até aliados do governo condicionaram a conclusão da reforma a uma definição sobre recursos do Pacto Federativo. O vice-líder do governo, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), admite que o segundo turno ficará para o dia 22 diante de um acordo de líderes. Mas o senador Marcos Rogério (DEM-RO) defende a votação o quanto antes. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.



Opções: Download