Senadores estão divididos quanto à isenção PIS/Cofins do diesel

24/05/2018, 18h01 - ATUALIZADO EM 25/05/2018, 20h04

Apesar de serem solidários aos caminhoneiros, diversos senadores defenderam cautela na votação do projeto (PLC 52/2018) da reoneração da folha de pagamento. Os deputados incluíram nessa revisão a isenção do PIS/Cofins do diesel. O senador Armando Monteiro (PTB-PE) cobrou os valores da renúncia para que o país como um todo não pague por essa conta. A opinião é a mesma do senador José Agripino Maia (DEM-RN).  Mas outros parlamentares argumentam que o governo arrecadou muito com o reajuste no preço dos combustíveis nos últimos meses. O senador José Pimentel (PT-CE) citou ainda os recursos com a própria reoneração da folha de pagamento. O governo estima uma renúncia de R$ 14,4 bilhões com a isenção do PIS/Cofins do diesel. Ouça os detalhes no áudio da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.



Opções: Download